Fábrica das Palavras recebe “O Doutor Grilo” e seus autores

Sofia T

Profissionalmente tem feito imensas coisas, no entanto, aqui só se encontrará a parte civilizada.
Lê livros, conta histórias, estuda um pouco de tudo, o que lhe dá a capacidade de ver o mundo numa perspectiva alargada e de aprender depressa. Nunca pára de aprender. Vive numa insaciável busca por conhecimento e pela melhoria das suas aptidões.

Gosta de fazer bem, privilegia sempre a competência e segura-a no seu horizonte.

Se lhe perguntarem o que gosta mesmo de fazer, dirá que gosta de ler, escrever e de contar histórias. Por isso, escreve coisas em várias vozes. Eleva cada voz a um desafio que leva até ao fim e lhe serve de combustível.

Escreve em plataformas Blogger, WordPress, papel ou na areia da praia. Conta histórias em vídeo, áudio, ou texto. E edita-as todas, porque, acredita, é na edição que está a arte.

A quem interessar, nos espaços temporais que deixa em aberto, carregou fardos de palha, sacas de ração e carrinhos-de-mão cheios de estrume. Também trabalhou muitos cavalos e deu aulas de equitação, entre tantas outras coisas.
Sofia T

Latest posts by Sofia T (see all)

“O Doutor Grilo” é um conto tradicional contado às crianças com texto de Carlos Nuno Granja e ilustrações do cartoonista vila-franquense Vasco Gargalo

No passado dia 7 de Novembro, foi apresentado o livro “O Doutor Grilo” na Biblioteca Municipal Fábrica das Palavras, em Vila Franca de Xira. A sessão contou a com a presença dos autores, Carlos Nuno Granja no texto e Vasco Gargalo na ilustração. Margarida Fonseca Santos, conhecida autora de livros para crianças e João Quítalo, presidente da Assembleia Municipal, também estiveram presentes.

Margarida Fonseca Santos, Vasco Gargalo,
Margarida Fonseca Santos, Vasco Gargalo, “Doutor Grilo”, Carlos Nuno Granja e João Quítalo

Margarida Fonseca Santos apresentou a obra e os seus autores, dando realce ao facto de o texto de “O Doutor Grilo”, da responsabilidade de Carlos Nuno Granja, não ser simplista ou desligado da beleza das palavras só por ser destinado aos leitores mais jovens e de este autor conseguir provocar o leitor e levá-lo a um conhecimento superior através da sua escrita, pontos que considera de elevada importância quando se escreve para crianças.

A utilização do humor na escrita para leitores mais jovens também foi um ponto que Margarida Fonseca Santos destacou, assim como a capacidade de gerar histórias que suscitem o interesse tanto das crianças como dos adultos.

No que diz respeito às ilustrações, a autora salientou a capacidade de Vasco Gargalo de acrescentar pormenores à história através das imagens e não apenas reproduzir o que é descrito no texto.

Por sua vez, na sua intervenção, Vasco Gargalo explicou que a figura do “Doutor Grilo” foi inspirada no “Zé Povinho” de Bordalo Pinheiro e confessou que, quando foi apresentar este livro numa escola de Guimarães, ficou agradavelmente surpreendido por o terem presenteado com um “Doutor Grilo”, em fantoche feito pelas crianças.

Vasco Gargalo, além da ilustração de livros infantis, que já faz há cerca de 9 anos, também se dedica ao cartoon e viu os seus desenhos expostos, juntamente com os dos mais reputados cartoonistas portugueses, na 16ª edição da Cartoon Xira, realizada entre Março e Maio deste ano.

3_Apresentação_livro_O_Doutor_Grilo_20151107_HB_vr
O público pôde adquirir o livro que os autores autografaram no final da sessão

*Fotografias de Helder Bento

Comentários

Comentários

Sofia T

Profissionalmente tem feito imensas coisas, no entanto, aqui só se encontrará a parte civilizada. Lê livros, conta histórias, estuda um pouco de tudo, o que lhe dá a capacidade de ver o mundo numa perspectiva alargada e de aprender depressa. Nunca pára de aprender. Vive numa insaciável busca por conhecimento e pela melhoria das suas aptidões. Gosta de fazer bem, privilegia sempre a competência e segura-a no seu horizonte. Se lhe perguntarem o que gosta mesmo de fazer, dirá que gosta de ler, escrever e de contar histórias. Por isso, escreve coisas em várias vozes. Eleva cada voz a um desafio que leva até ao fim e lhe serve de combustível. Escreve em plataformas Blogger, WordPress, papel ou na areia da praia. Conta histórias em vídeo, áudio, ou texto. E edita-as todas, porque, acredita, é na edição que está a arte. A quem interessar, nos espaços temporais que deixa em aberto, carregou fardos de palha, sacas de ração e carrinhos-de-mão cheios de estrume. Também trabalhou muitos cavalos e deu aulas de equitação, entre tantas outras coisas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

seventeen + 18 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.