Vamos ajudar o Xavier

Seguir

Natacha Fidalgo

Natacha Fidalgo é uma vilafranquense nascida em Moçambique que mora em Macau há 4 anos.
Mãe de duas crianças, a Letícia e o Rafael, começou a sua carreira como gerente de uma loja de roupa. Tem uma licenciatura em RH, e trabalha como formadora profissional há mais de 10 anos.
Mais recentemente, e perseguindo o seu sonho de ensinar, a Natacha completou uma Pós- Graduação em Educação e tem estado a trabalhar como professora de Inglês em Macau, como parte de um projecto que visa acrescentar criatividade e pensamento crítico às salas de aula desde os 3 anos, ao nível universitário.
Tendo interesses em muitas áreas, decidiu também seguir uma carreira como animadora de rádio, coisa que já tinha feito na adolescência com um programa semanal na Rádio Lezíria, e, começou este ano o seu próprio programa na Rádio Macau.
Natacha Fidalgo
Seguir

Latest posts by Natacha Fidalgo (see all)

Por esta altura, já devem ter ouvido falar desta história nalgum meio de comunicação social por Portugal.

O Gaibéu também quer ajudar a divulgar esta campanha de solidariedade, VAMOS AJUDAR O XAVIER, porque ENCONTRAR UM DADOR COMPATÍVEL É DE 1 PARA 100 000, uma agulha num palheiro.

Eu estou particularmente sensibilizada para esta campanha porque, mesmo estando do outro lado do mundo, o Xavier é sobrinho de uma das minhas melhores amigas, faz parte da minha família de cá.

Pois é. Toca-nos de outra forma quando se trata dos nossos, confesso. As doenças de alto risco fazem parte do nosso imaginário, de uma forma tão habitual, que passámos até a considerar “normal” a sua existência. O nosso cérebro acomoda-se à ideia de que existe um tratamento, existe a hipótese da remissão total, existem possibilidades de cura, existe um tempo de vida esperado, existe esperança. E os nossos corações acalmam-se com isso.

Todos teremos casos próximos, de família, de pessoas que nós amamos, que nos tiram o chão e nos deixam a braços com o peso da noção da nossa própria impotência para resolver seja o que for.

O choque aumenta exponencialmente de impacto quando nos referimos a bebés. Quando nos referimos a crianças que nem sabem ainda o que é a vida, que não sabem queixar-se do que os/as incomoda, que estão, também, como nós, totalmente impotentes.

O Xavier é um bebé de apenas seis meses, alegre e simpático, sempre disposto a oferecer um sorriso até aos desconhecidos. Foi, infelizmente, diagnosticado com uma leucemia linfoblástica aguda (LLA). Esta doença tem uma percentagem de cura de 90% em casos de pacientes com mais de 2 anos de idade. Como o Xavier é mais novo, a percentagem altera-se para os 60%, mas é ainda uma percentagem positiva que nos deixa esperançados.

O Xavier encontra-se no IPO de Lisboa, onde é frequentemente submetido a quimioterapia e aguarda por um dador de medula óssea compatível, um processo difícil e longo, uma corrida contra o tempo.

De todas as partes do mundo têm surgido pessoas preocupadas, interessadas em ajudar, que tocam os nossos corações com a esperança. Tocam-nos com a capacidade de demonstrar que a proximidade de todos os seres humanos é possível. Trazem-nos alento pela existência de tanta bondade na humanidade, contrariando as notícias que nos entram pelos olhos e ouvidos diariamente adentro. HOJE EU, AMANHÃ TU.

Basta um pouco do nosso tempo para dar a vida a alguém. Seja um de nós, seja um dador de medula.

Existem centros de histocompatibilidade de norte a sul do país. A página da Associação Portuguesa Contra a Leucemia tem toda a informação necessária para quem estiver disponível para ajudar; todas as moradas dos centros e números de contacto; todos os requisitos para se poder ser dador.

Quem já é dador, não precisa de se inscrever porque já está registado no banco mundial, sendo que, se a compatibilidade existir, será contactado/a para o efeito. É, no entanto, importante actualizar os dados pessoais para que as tentativas de contacto, por parte dos centros, não sejam perdidas.

Ao inscrever-se, pode ser compatível com o Xavier ou com outra qualquer pessoa que precise da sua ajuda para viver. Não deixe de ajudar. A possibilidade de salvar uma vida pode estar no sangue de cada um de nós. VAMOS AJUDAR O XAVIER.”

Página de Facebook de apoio ao Xavier: Vamos ajudar o Xavier/ Let’s help Xavier

Fotografia: Sílvia Pereira

Comentários

Comentários

Natacha Fidalgo

Natacha Fidalgo é uma vilafranquense nascida em Moçambique que mora em Macau há 4 anos. Mãe de duas crianças, a Letícia e o Rafael, começou a sua carreira como gerente de uma loja de roupa. Tem uma licenciatura em RH, e trabalha como formadora profissional há mais de 10 anos. Mais recentemente, e perseguindo o seu sonho de ensinar, a Natacha completou uma Pós- Graduação em Educação e tem estado a trabalhar como professora de Inglês em Macau, como parte de um projecto que visa acrescentar criatividade e pensamento crítico às salas de aula desde os 3 anos, ao nível universitário. Tendo interesses em muitas áreas, decidiu também seguir uma carreira como animadora de rádio, coisa que já tinha feito na adolescência com um programa semanal na Rádio Lezíria, e, começou este ano o seu próprio programa na Rádio Macau.

One thought on “Vamos ajudar o Xavier

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

5 × four =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.